Lidando com conflito entre colaboradores no espaço de trabalho

Veja neste artigo o que fazer quando há conflito entre colaboradores no espaço de trabalho e como impedir que um clima organizacional ruim afete a empresa.
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Em um ambiente de trabalho, a presença de diversos colaboradores pode gerar conflitos. Isso não é incomum, visto que cada pessoa possui características diferentes, incluindo valores pessoais, gostos, opiniões, etc. Diante disso, é imprescindível que a gestão saiba lidar com conflito entre colaboradores no espaço de trabalho. Só assim a empresa tem a chance de cumprir sua rotina em bom funcionamento, mantendo seu potencial de crescimento. 

A preocupação é necessária quando pensamos que um clima organizacional ruim, composto por colaboradores tensos e insatisfeitos, pode gerar queda na produtividade e, consequentemente, perda de receita. Assim, o ideal é mesmo que se tenha um espaço de trabalho repleto de satisfação e, na medida do possível, entendimento entre os diversos perfis que convivem na organização. 

Portanto, cabe aos gestores ficarem atentos à questão, fazendo esforços para investir em práticas que incentivem os colaboradores a manter a boa convivência. Além disso, os líderes devem inspirá-los ao trabalho em equipe, mostrando que o trabalho em grupo, com o propósito em comum, é a forma eficaz para o desenvolvimento de todos os funcionários na busca pelo sucesso. 

Boa comunicação entre os colaboradores evita conflitos

Em primeiro lugar, cada colaborador deve ter consciência da necessidade de se comunicar sempre de forma clara. É preciso fomentar a escuta ativa e a comunicação não-violenta no processo. Em outras palavras, deve-se evitar a circulação de informações erradas ou dúbias, capazes de dificultar diálogos e gerar interpretações equivocadas. 

Quando a comunicação empresarial é assertiva, damos um grande passo para evitar possíveis divergências e conflito entre colaboradores no espaço de trabalho. 

Os gestores devem atuar nesse processo de comunicação, buscando o máximo de transparência na relação entre os colaboradores. Também podem oferecer ferramentas e recursos tecnológicos para promover as conversas, além de dar espaço de fala aberta nas reuniões, objetivando evitar incongruências. 

Uma sugestão é pontuar as regras de convivência e diálogo nos canais de comunicação estabelecidos. Por exemplo: um grupo de WhatsApp corporativo vai servir apenas para informes essenciais, sendo proibida a circulação de correntes, postagens partidárias ou religiosas.

Os líderes também devem evitar motivos que possam gerar rivalidade dentro da organização, já que isso pode complicar e dificultar o progresso das tarefas. Para isso, devem sempre enfatizar o trabalho em equipe, trazendo à tona o espírito de cooperação. 

Da mesma forma, os colaboradores devem aprender a lidar com possíveis situações competitivas. Faz parte do desenvolvimento da inteligência emocional deixar que o senso de equipe fique sempre em primeiro lugar. 

Como identificar e lidar com os conflitos entre colaboradores no espaço de trabalho?

Os líderes devem estar bem atentos à existência dos conflitos. Assim, precisam observar comportamentos que podem servir como indicadores de insatisfação entre os colaboradores. Algumas atitudes mínimas já podem demonstrar a existência de algo, como a própria feição, o tom de voz, o modo de falar e olhar - e, muitas vezes, a presença de cochichos. 

Ao identificar que realmente há uma causa de conflito entre os colaboradores, algumas medidas devem ser tomadas para amenizar a tensão. Para isso, é preciso ter bem definidos quais são os comportamentos aceitáveis dentro da empresa. Essa diretriz regula cada situação e pode servir como medida de entendimento de conflitos e eventuais punições. 

O gestor deve ser bom ouvinte, empático e imparcial ao notar e avaliar a existência de algum desentendimento. Desse modo, deve procurar entender a situação com detalhes, destrinchando-a, focado em buscar uma solução. Por fim, o líder também pode incentivar os colaboradores ou equipes a resolver conflitos sem a intervenção dele. 

Esse é o ponto de partida para que se possa agregar aprendizado a todos os colaboradores, e pode ser feito por meio de treinamentos sobre comportamentos humanos e de um espaço de diálogo. Neste, todos podem se expressar, conversar e tirar lições profissionais e pessoais. A prática também pode gerar novas discussões às equipes, fomentando processos criativos. 

Nessa situação, o gestor, ao abrir espaço para que todos falem e se manifestem, pode incentivar a leitura de livros que tratem de assuntos relevantes ao contexto ou filmes que abordem os temas conversados. Tudo isso tem como objetivo renovar o senso e vontade de cooperação dos colaboradores.

Além de todos esses aspectos, para evitar a persistência de conflitos, o colaborador deve ter consciência de que seu crescimento na organização também depende de sua capacidade de convivência e de lidar com a diversidade. Cientes disso, são inspirados e motivados a ter maior comprometimento com a equipe e com suas atividades respectivamente. 

Para medir esse compromisso, sistemas de gerenciamento de desempenho individual também colaboram. Isso é possível porque monitoram as atividades e, consequentemente, medem o nível de engajamento do colaborador. 

Essa solução o QRPOINT oferece por meio do controle automatizado da jornada de trabalho, que gera indicadores eficientes para a mensuração do comprometimento dos colaboradores. 

Você pode conhecer as funcionalidades e fazer agora mesmo um teste grátis clicando aqui.

Tecnologia que poupa tempo e dinheiro para a sua empresa.

O que tá esperando? Comece a usar agora mesmo!