Cálculo de horas extras: tudo o que você precisa saber

Fazer o cálculo de horas extras pode ser uma dificuldade - principalmente se o seu controle de ponto não for automatizado. Saiba mais neste artigo.
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Quem trabalha no departamento pessoal sabe da dificuldade de todo final de mês. Além do serviço de rotina, o fechamento da folha de ponto dos funcionários toma muito tempo: é preciso avaliar a marcação de chegada, saída, hora do almoço, atrasos, atestados, faltas e ainda por cima calcular as horas extras.

Quando o negócio tem pouco funcionários, essa rotina é mais fácil de controlar. Mas se essa quantidade é maior, aí é preciso uma força tarefa para fechar o ponto na data correta.

Para o cálculo das horas extras, por exemplo, além de ser mais complexo, gera muitas dúvidas e os profissionais do departamento pessoal, contabilidade ou financeiro acabam ficando de cabelo em pé.

Horas extras não são opcionais e a empresa paga se quiser. Ela é um direito previsto na CLT que possui algumas particularidades, como modalidades de hora extra, quem tem direito e a forma correta de calcular.

O que diz a lei

É fundamental que as organizações entendam o funcionamento das horas extras, não só para evitar processos trabalhistas, mas também entender como anda a produtividade da equipe.

É por isso que a área responsável deve sempre se guiar pelo que diz a lei. 

A melhor maneira de começar é entendendo o que é hora extra. De modo geral, é toda hora excedente que o funcionário trabalha além da que é permitida pela CLT. 

Funciona assim: a lei diz que a jornada normal do trabalhador é de 44 horas semanais ou 220 horas mensais. O que passar do padrão é considerado extra e o colaborador precisa receber por isso.

No entanto, existe um fator que precisa ser observado antes do fechamento da folha de ponto: o limite diário de hora extra é de 2 horas. Mas sempre existem exceções. Por isso, se o funcionário precisar ficar mais do que isso é fundamental que fique claramente preestabelecido entre as partes interessadas.

Como é feito o cálculo das horas extras

Antes de começar a fazer o cálculo é preciso saber o valor da hora trabalhada do colaborador. Para isso basta dividir o salário por 220 (número de horas trabalhadas permitidas no mês). Então se o funcionário ganha R$ 3.080,00, cada hora dele equivale a R$ 14,00

A lei prevê que a empresa pague 50% a mais a cada hora extra. Esse valor pode variar, conforme horário trabalhado, adicional noturno e acordo com sindicato.  Porém, não deve ser menor que o percentual-base.

Pegando o exemplo acima, se a hora do empregado é R$ 14,00 e a hora extra é 50%, basta multiplicar a hora por 1,5. Nesse caso, o valor da hora extra é de R$ 21,00.

Agora ficou fácil. É só somar a quantidade de horas extras realizadas no mês e multiplicar por R$ 21,00. Dessa forma, se o trabalhador fez 12 horas, ao final ele vai receber R$ 252,00 a mais no seu salário.

Mudança na lei trabalhista

A reforma trabalhista que entrou em vigor no final de 2017 trouxe algumas mudanças significativas sobre a questão das horas extras. A primeira tem a ver com o banco de horas, que é uma forma de compensação.

O funcionário que faz hora extra não a recebe junto com o salário, mas é revertida em banco de horas em que ele poderá folgar.

Já a jornada 12x36 consiste em trabalhar 12 horas ininterruptas com 36 horas de descanso. Esse modelo já era utilizado, porém não estava previsto em acordo coletivo.

Com a reforma trabalhista, a jornada 12x36 é formalizada, não havendo o pagamento de horas extras se ela for cumprida conforme a lei.

Por fim, as horas in itinere, que equivalem ao período de deslocamento do funcionário da casa para o trabalho e do trabalho para casa.  Para muitos, elas poderiam ser consideradas jornada de trabalho, principalmente se a empresa estivesse em local mais distante e de difícil acesso.

Mas a CLT deixa claro que as horas in itinere não são consideradas jornada de trabalho, visto que o empregado não está à disposição da empresa.

Automatize o cálculo das horas extras

Fazer cálculo de horas extras de todos os funcionários da empresa é cansativo, trabalhoso e toma muito tempo, ainda mais se o ponto for preenchido à mão ou registrado no cartão.

Então, que tal calcular as horas extras com apenas alguns cliques? O controle de ponto digital pode te ajudar. O QRPOINT é um aplicativo que automatiza todo o processo do RH, dando mais agilidade, controle e eficiência no fechamento da folha de ponto.

O colaborador registra as horas trabalhadas no computador, tablet ou celular.  O sistema acessa em tempo real as informações, fazendo cálculos automáticos de horas extras, saldo de horas, banco de horas e outras funcionalidades.

Fazer cálculo de horas extras na planilha é coisa do passado. O QRPOINT melhora a assertividade dos dados em praticamente 100%. evitando assim processos e passivos trabalhistas. Entre em contato com a gente e faça um orçamento!

Tecnologia que poupa tempo e dinheiro para a sua empresa.

O que tá esperando? Comece a usar agora mesmo!